13/09/16

Hoje

Imagem obtida na internet. O link dela está disponível aqui.

Hoje não quero sair
Hoje eu quero ficar em casa.

Hoje não quero nem sair da cama
Hoje eu quero só dormir.

Hoje tornar-se-á amanhã
Amanhã tornar-se-á ontem

Hoje queria que fosse ontem
Porque hoje vi você partir.

03/09/16

O corpo na calçada

Em meio à chuva, estirado na calçada, um corpo coberto por papelão e um fino lençol sujo. Ao seu lado, o fiel amigo de quatro patas dormia encolhido pelo frio.

26/08/16

Deveres

Eu deveria estar a fazer questões para enviar às professoras da escola onde faço estágio de Língua Portuguesa, mas estou aqui. Já li e reli os textos diversas vezes, pensando e avaliando o que pode ser extraído deles; o que posso perguntar a respeito deles. Os três discursam a respeito do assalto sofrido pelo apresentador Luciano Huck, há um tempo: o primeiro é justamente o desabafo do apresentador enviado ao jornal Folha Uol (a versão online do jornal Folha de São Paulo), o segundo, uma crônica pelo ponto de vista dos assaltantes e, a terceira, uma carta aberta falando sobre o desabafo e sobre a crônica. Um tema, três textos, três visões diferentes.

12/08/16

O dragão

Olá! Demorou, mas mais uma vez trago um conto novo, aliás, uma crônica. Espero que gostem. Ah! Eu resolvi ampliar a letra do blog para facilitar a leitura. Espero que gostem. Boa leitura ^^

O DRAGÃO

Imagem retirada da internet para fins ilustrativos. Para ir à imagem na fonte, clique aqui.

Um dragão entra pela sala; um grande monstro lagartiano cheio de escamas e com olhos vermelhos como o sangue. Seu hálito cheira a querosene e sua respiração é quente como o inferno.

01/08/16

V — Fonética (parte 4)

Olá leitores! Já estavam com saudades? Então sem demoras, vamos direto ao ponto...

V
Fonética (parte 4)
Encontro consonantais


Se na nossa queridíssima Língua Portuguesa as vogais se encontram vez ou outra por aí (os já conhecidos encontros vocálicos), é claro que as consoantes também não poderiam deixar por menos e, por isso, temos os "Encontros Consonantais", ou seja, a parte da gramática que fala sobre o encontro das consoantes.

20/06/16

Almas em chamas

Imagem obtida via internet. Link original: clique aqui

Nós dois,
À luz da Lua,
Numa noite estrelada

Realização nua
E crua

De uma paixão
Encenada
Por nós dois

E batizada pelo fogo
De um amor ardente
E luxuriante

De nossas almas
Em chamas.

05/06/16

Os 5 melhores vídeos do Manual do mundo

Olá leitores! Mais uma vez em primeiríssima pessoa para falar de um dos canais mais legais do Youtube, o Manual do mundo (clique no link para ir ao canal).

Então se acomode ai, seja na grama, na cadeira, no sofá ou da onde você estiver e continue a ler o post porque, além de falar do canal, também selecionei os "5 melhores vídeos" dele.

03/06/16

IV — Fonética (parte 3)

IV
Fonética (parte 3)
Encontros vocálicos


Olá meus queridos! Estavam com saudades do bom e velho "gramatiquês"? Para quem gosta da nossa queridíssima língua portuguesa, creio que sim...

Sem enrolação, vamos ao que interessa: encontro vocálicos: "o que são? Onde se escondem? Hoje, no Escritor ao Vento..."

Caso você não tenha reparado, "vocálico" vem de "vogal" (lembram-se delas?), então "encontro vocálico" nada mais é que "o que encontro das vogais".

22/05/16

O novo caso da barca do inferno e do céu

Em 1517 o mundo conhecia um livro chamado "O auto da barca do inferno", do autor português Gil Vicente. Infelizmente é somente isto que vou poder dizer a respeito dele, mesmo porque na hora em que meu professor de Literatura, um senhor de uns quarenta e poucos anos, chato que nem o cão, falava sobre ele, eu não tirava os olhos daquela que seria minha primeira namorada — e que namorada! Lamentavelmente não será esta a história que vou contar — talvez algum outro dia eu conte a respeito do muro da quadra da escola que Jenifer (aquela de quem eu não tirava os olhos durante a aula) e eu soubemos aproveitar "muito bem".

13/05/16

Poema #1

Acontece que o meu caso não é grave, é inexplicável. Algo além do conhecido, mas implícito. Normal? Quem sabe? Perguntas retóricas não explicam, aliás, apenas uma coisa explica, e só nós dois conseguimos entender: minha boca na sua, eu e você à luz da Lua.